ANTENA PARANÓICA

lemos e descolamos o que há de melhor na rede

CINEMA

Piratearam ‘Nosso Lar’

Da coluna de Ancelmo Góis:

Pátria dos piratas

“Nosso lar”, o filme campeão de bilheteria baseado num livro de Chico Xavier, não escapou da pirataria. Os produtores do longa já até compraram cópias piratas, e garantem que elas são de péssima qualidade, com imagens captadas da tela do cinema.

Mas…

“Nem dá para ficar deprimida de tão ruim que é a cópia. Dava pra ver a mão do cara de vez em quando entrando na frente da câmera”, diz Iafa Britz, produtora do filme.”

Clube dos 2 milhões

“Nosso lar”, o filme de Wagner de Assis, chegou quarta a 2 milhões de espectadores.
O longa foi inspirado no livro psicografado por Chico Xavier, que, veja só, também vendeu 2 milhões de exemplares.

Anúncios

Navegação de Post Único

Uma opinião sobre “CINEMA

  1. Celina Côrte Pinheiro em disse:

    NOSSO LAR, O FILME DO ANO

    Celina Côrte Pinheiro

    Através da psicografia do médium Francisco Cândido Xavier, o livro Nosso Lar veio à luz em 1947, editado pela FEB. A profundidade do relato do espírito André Luiz gerou, de imediato, interesse nos leitores, ávidos por terem acesso a detalhes da vida espiritual, após o esgotamento da energia vital. O livro tornou-se campeão de vendagem, com uma tiragem aproximada de dois milhões de exemplares. Traduzido para diversos idiomas, reproduziu o mesmo sucesso. Se não houve unanimidade na aceitação, o que não surpreende, por outro lado não houve também quem ficasse indiferente às revelações que o livro contém.
    Sessenta e três anos após, baseado no livro Nosso Lar, é lançado o filme de mesmo nome. Em duas semanas chegou a mais de dois milhões de expectadores, cobrindo as despesas com sua edição orçada em 20 milhões. Não por acaso! Além do interesse que a temática desperta, a produção do filme foi excepcional. Surpreende pela qualidade e nos enche de orgulho por ser fruto de idealização nacional. O diretor Wagner de Assis, responsável maior pelo roteiro do filme, destacou com propriedade as transformações sofridas após a morte do corpo carnal e o acordar na espiritualidade, em um mundo que nos permite repensar a vida pregressa e planejar melhor nossa vida futura. A mensagem foi trazida com brilhantismo e desperta na plateia uma doce emoção, um estímulo à reavaliação do destino que estamos traçando em nossa vivência terrena. A “água da paz”, instigante ao silêncio da reflexão, foi envolta pelo humor sutil, sem deixar de lado a mensagem pacificadora, diferencial importante em nossa vida de relações interpessoais.
    A trilha sonora de Philip Glass, um gênio da música e um dos compositores mais influentes do século 20, trouxe ainda mais emoção à produção cinematográfica. Integrou-se ao enredo com total equilíbrio, despertando emoções inesperadas e sinceras no público.
    A busca do autoconhecimento e a reavaliação de nossa própria vida foram estimuladas pelo filme, com sua mensagem tocante e um cenário envolvente. Cumpriu seu papel pelo conteúdo da mensagem e pela emoção despertada no público em geral. Aflorou nossa sensibilidade e trouxe à tona o desejo de revermos nossas posturas diante da vida. Consideramos valer realmente à pena dedicar parte de nosso precioso tempo ao Nosso Lar, o filme do ano, sem o medo de estarmos cometendo exageros. Além de impressionar pela qualidade, envolve-nos com uma energia leve, salutar e amorosa. É disso que todos, sem dúvida, precisamos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: