ANTENA PARANÓICA

lemos e descolamos o que há de melhor na rede

PLÁGIOS

Qual é a música?

Você já deve ter ouvido uma música e dito: “essa música me lembra outra!”. Na verdade, existem muitas ‘coincidências’ que, de semelhante mesmo, tem uma leve suspeita de que alguém andou chupando a música de alguém. Vão aqui alguns exemplos curiosos para que você pesquise e sinta como os plagiadores não temem mesmo a Justiça.

Taj Mahal (Jorge Benjor, original) x Do Ya Think I´m Sexy (Rod Stewart)
Marta tiene un marcapasos (Hombres G) x At the zoo (Simon and Garfunkel, original)
Why Don’t You Get A Job (The Offspring) x Obladi, Oblada (Beatles, original
Whatever (Oasis) x How Sweet to Be an Idiot (Neil Innes, original)
Will You Be There (Michael Jackson) x I cigni di Balaka (Albano Carrisi, original)
Thriller (Michael Jackson) x Exorcismo (Luixi Toledo, original?)
Ice Ice Baby (Vanilla Ice) x Under Pressure (Queen, original)

Outros supostos plágios

1. Edmond Rostand, autor de Cyrano de Bergerac, acusado de plagiar “The Merchant Prince of Corneville”. 1870, de Samuel Eberly Gross.
2. William Shakepeare, em “Romeu e Julieta”, 1595, acusado de plagiar o poema “The Tragical History of Romeo and Juliet”, de 1562, de Arthur Brooke.
3. Helen Keller, “The Frost King”, teria plagiado o poema “The Frost Fairies” de Margareth Tatnal Canby.
4. Friederich Nietzsche, em “Assim Falou Zaratrusta”, teria plagiado quase textualmente “Bläus aus Prevost”(Documentos de Prevost), de Justinus Kerner.
5. Beethoven teria composto “Septeto Opus 20”, (1799-1800) decalcando “Die Losgekauft”, canção do folclore alemão.
6. Gabriele D´Anunzzio plagiou Baudelaire e Verlaine, segundo Emanuell Geibel.
7. George Harrison foi processado em 1971 pelo grupo The Chiffons por sua “My Sweet Lord” “ser cópia incontestável” de “He´s So Fine”.
8. Caetano Veloso chegou a ser criticado por Paulo Vanzolini, autor de “Ronda” pela semelhança de “Sampa” com essa música do poeta e médico paulista.
9. Chico Buarque de Hollanda por usar o mesmo tema de “Berkley em Belaggio”, de João Gilberto Noll, em seu livro “Budapeste”.

Fonte: ANTENA PARANÓICA/via Javi Moya.

Mas o mais incrível é você ouvir esse tema de Chaplin, do filme ‘Casamento ou Luxo’ no vídeo abaixo e descobrir, a partir do 37º minuto, que um artista brasileiro (copiou?) tem uma música tão parecida com o tema do filme.

E aí, descobriu? Incrível, né mesmo?

TEXTO DO GENTE DE MÍDIA

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: