ANTENA PARANÓICA

lemos e descolamos o que há de melhor na rede

RELIGIÃO

Cristianismo perdido

Um dos livros impressionantes que li este ano é do Bart D. Erhman, ‘O que Jesus falou e o que Jesus não falou’, a respeito da manipulação que os copistas acabaram introduzindo no velho e, principalmente, no Novo Testamento. O livro é fabuloso. E merece ser lido por quem não é fanático, por quem tem a mente aberta à compreensão de que, antes da criação da Imprensa, os textos sagrados eram usados a bel prazer daqueles que defendias suas conveniências e idiossincrasias. Com isso, muitas alterações foram feitas. Agora tem um outro livro do mesmo autor, ‘Cristianismo Perdido’ que espero locaizá-lo no Brasil.

Do blog Velocidad de Escape, compilei o texto abaixo:

Se alguém quiser começar a ler as obras de Ehrman, penso que este é o livro. Deixo claro que é o trabalho deste especialista em cristianismo antigo, onde se revelam as vicissitudes sofridas pelos trabalhos considerados “inspirados por Deus” ao longo do tempo, depois de várias manipulações muito diferente de qualquer século.

Neste trabalho, Ehrman faz um exercício excelente para mostrar as razões pelas quais os documentos tidos como sagrados – e a Bíblia cristã atual – são falsos.

Falso, porque são originais criados por autores que são creditados; falso, pois eles são manipulados, distorcidos, reescritos de acordo com as necessidades dos diferentes grupos e, falso em suma, porque cada grupo de cristãos, dos quais havia muitos e variados, teve a sua própria agenda “Teologia” e usou os escritos a serem instituídos somente como a ortodoxia dominante.

Através de um exercício intelectual brilhante vemos no cristianismo primitivo que coexistem grupos muito diferentes, com batalhas empunhando vários temas, incluindo a forma de adaptar os textos em sua conveniência, e como, no final, o proto-ortodoxa, conseguiu ganhar a supremacia e impor o seu próprio cânon das escrituras sagradas, que agora são considerados “canônicos” e “verdadeiros”.

Leitura obrigatória para quem está interessado no cristianismo primitivo e de como essas guerras doutrinárias conduziram à atual ortodoxia católico-cristã-protestante. É uma excelente leitura para quem se considera ateu e um pecado mortal para qualquer cristão que se recuse a conhecer as origens de suas crenças.

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s