ANTENA PARANÓICA

lemos e descolamos o que há de melhor na rede

LEITURAS DE JORNAIS

O além túmulo da web
Sem caixão ou coroa de flores, sua morte na internet pode ser programada para que seu perfil não vague como uma alma penada

LUMA SANTOS
ESPECIAL PARA O DIÁRIO



O ditado diz que, na vida, a única certeza é a morte. O clichê traduz a mais pura verdade. Muita gente, ao pensar nisso, prepara testamentos de bens materiais. Mas quase ninguém se preocupa com as contas nas redes sociais. O que fazer com elas em caso de morte física? É verdade que o assunto pode ser mórbido, mas o fato é que todo mundo tem um patrimônio wébico, que precisa ser cuidado. O DIÁRIO traz o passo a passo dessa história.

O que acontece com as suas contas de perfis?

As pessoas escrevem testamentos para deixar seus bens de valor: casa, carro, dinheiro, joias. Mas o que fazer com os bens internéticos, como e-mail pessoal, as senhas, o blog, o seu perfil de Twitter? Cada site tem uma política específica, caso você morra. Confira.

No Facebook, por exemplo, a pessoa que é tutora da sua página (caso você tenha), entra em contato com o site e há a possibilidade de deixar ali uma página “in memorium” ou remover de vez o perfil, conforme essa tutora achar melhor.

Já no Flickr e em outras contas do Yahoo!, você não consegue transferir a conta para outra pessoa. Mesmo quando você morre, a sua conta fica ativa. A família deve entrar em contato com a equipe do Yahoo! para desativá-la de vez. Caso você não tenha acesso à conta do falecido, entre em contato mandando em arquivo o atestado de óbito do dona do perfil.

O WordPress não desativa contas paradas, portando, se você tem um blog, ele vai estar lá até alguém dizer que não será mais atualizado pela pessoa em questão.

No Twitter, os seguidores podem ajudar os familiares, avisando que a pessoa morreu. Você consegue um backup dos updates antigos do morto e também impede que esse perfil apareça no “Who to Follow”.

Planejando a sua morte digital

Uma pessoa prevenida vale por duas, né? Então, siga esses passos para garantir uma morte digital feliz:

Pense bem – Escolha, caso você queira, que suas contas sejam deletadas ou se transformem em páginas “in memorium”.

Tutor – Eleja alguém de sua confiança e dê a essa pessoa as suas senhas. Deixe-a ainda administrar as suas contas de redes sociais.

Testamento de senhas – E se eu quiser deixar um testamento com todas as minhas senhas? Existe um site chamado Legacy Locker, que segura as suas senhas e depois fornece todas elas para um tutor. É de graça, você pode entrar. Mas, se preferir, pode pagar para ter uma versão avançada que não limita o número de senhas salvas. Tem ainda o Asset Lock, que faz mesma coisa.

Existem sites especializados em morte digital. São portais que publicam as memórias das pessoas que amamos e que já se foram. Prestam ainda alguns serviços que podem ser úteis para os que ficam.

Um deles é o 1000 memories, onde você pode publicar fotos, deixar recados e contar um pouco da história do falecido. O RememberWall também presta esse tipo de serviço.

O Death?s Man Switch é um serviço de e-mail póstumo. Você escolhe algumas pessoas e ele manda um e-mail contando do falecimento.

O IfIdie.org é um serviço gratuito. Você manda um e-mail ao seu amigo contando suas senhas (que, enquanto você está vivo, ele não consegue ler). Caso você morra, esse amigo entra em contato com o site, que exibe os seus dados.

O VitalLock é um site que você pode deixar um vídeo, ou um texto, ou link, ou um áudio para aqueles que você ama, caso você morra. Ele consulta o seu advogado antes de publicar qualquer coisa.

Da web à eternidade

O seu rastro na web pode fazer com que algumas pessoas sofram, ao relembrarem de você. Mas, a parte louca é que a internet pode proporcionar uma vida imortal. A vida real se mistura com a real, mas quando você morre, a virtual (caso a pessoa queira), fica viva! Será que conseguimos, finalmente, a imortalidade?

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: