ANTENA PARANÓICA

lemos e descolamos o que há de melhor na rede

O PAPA NO BANCO DOS RÉUS

Dois advogados alemães iniciaram as acusações contra o Papa Bento XVI no Tribunal Penal Internacional, alegando crimes contra a humanidade.

Christian Sailer e Gert-Joachim Hetzel, que atuam em Marktheidenfeld, estado onde se situa a casa do Papa na Baviera, apresentaram na semana passada um documento de 16.500 palavras ao procurador do Tribunal Penal Internacional em Haia, Luis Moreno Ocampo.

A acusação: “três crimes em todo o mundo que até agora não foram denunciados. . . (Os) da reverência tradicional para a “autoridade eclesiástica” tem obscurecido o sentido do “certo e errado”.

Eles reclamam que o Papa “é responsável pela preservação e liderança de um regime totalitário em todo o mundo de coerção que subjuga os seus membros com ameaças terríveis e nocivas para a saúde”.

Alegam que ele também é responsável pela “adesão a uma proibição fatal do uso do preservativo, mesmo quando o perigo de infecção pelo HIV-Aids existe” e para “o estabelecimento e a manutenção de um sistema mundial de acobertamento dos crimes sexuais cometidos por padres católicos e seu tratamento preferencial, o que ajuda e cumplicia sempre novos crimes”.

Eles afirmam que a Igreja Católica “adquire seus membros através de um ato compulsório, ou seja, através do batismo de crianças que ainda não têm uma vontade própria”. Este ato era “irrevogável” e é apoiado por ameaças de excomunhão e do fogo do inferno.

Isso significa “um grave comprometimento da liberdade pessoal de desenvolvimento e de integridade mental e emocional de uma pessoa”. O Papa foi “responsável pela sua preservação e aplicação da lei e – como prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé da sua Igreja, ele foi co-responsável” com o Papa João Paulo II.

Católicos “ameaçados pelo HIV-AIDS. . . se deparam com uma terrível alternativa: se eles se protegem com o preservativo durante a relação sexual, tornam-se graves pecadores; se não se protegem, por medo do castigo do pecado ameaçado pela igreja, tornam-se candidatos à morte “.

Havia também uma “forte suspeita de que Joseph Ratzinger, como prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé da sua igreja e como Papa, tem até os dias atuais sistematicamente acobertado o abuso sexual de crianças e jovens e protegido os autores, assim, a cumplicidade gera mais violência sexual para jovens “.

IRISHTIMES

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: