ANTENA PARANÓICA

lemos e descolamos o que há de melhor na rede

O CACHORRO QUE VIROU SANTO

Depois do cão que virou sargento na I Guerra (post logo abaixo), eis mais uma história bizarra: descobri que tem um cachorro que virou uma espécie de santo. São Guinefort é o nome dele. Eu nunca tinha ouvido falar e fiquei perplexo ao saber que isso é verdade.

A lenda nasceu na França em algum momento do século XIII. Um cavalheiro caçando deixou seu jovem filho dormindo no berço ao lado de seu cão fiel, chamado Guinefort.

Quando o cavaleiro retorna e entra no quarto, o que vê o deixa paralisado. O berço está no chão; há vestígios de sangue entre as fraldas e a criança não foi localizada em nenhum lugar. Ao correr em sua direção como sempre fazia, o cão Guinefort o faz abanando animadamente a cauda. O senhor fica chocado novamente … O cão tem sangue em sua boca.

Logo o homem chega a pior das conclusões: Guinefort comeu seu filho. É tomado de uma fúria cega e passa a atacar o cão até que o mata.

Quando retorna a calma e que tem o coração esmagado a seus pés, começa a ouvir o choro suave de um bebê. Ele vai para o lugar de onde o ruído vem e descobre seu filho choramingando no chão. Tem uma cobra no seu peito e está manchada de sangue, mas o sangue é da cobra que está semi-destruída e que a criança está completamente ilesa e segura.

É quando o senhor percebe seu erro terrível. O sangue no berço fora do animal em luta com a serpente para salvar a criança. Arrependido, o cavalheiro enterra o pobre cão, colocando uma pequena pedra em seu túmulo e planta algumas árvores ao seu redor.

A história do cão herói e também mártir logo se espalhou entre as pessoas que começam a ir ao seu túmulo e acaba se tornando um pequeno santuário. Em breve, também, os boatos começaram a circular de algumas curas milagrosas através da intercessão do cão. Assim Guniefort começa a ser considerado um santo e por isso as pessoas vão rezar em seu túmulo para pedir proteção às crianças.

O santuário de São Guinefort tornou-se cada vez mais popular e peregrinações ao seu túmulo toraram-se comuns entre a população do entorno. Foi então que chamou a atenção da Igreja, que inicia uma investigação sobre o santo cão. Embora nessas investigações seja preciso aceitar algum ato milagroso de Guinefort, a igreja nunca oficialmente reconheceu o seu culto.

ESTA HISTÓRIA ESTÁ CONTANDA NO WIKIPEDIA E NO SITE HISTORIAS CON HISTORIA

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: