ANTENA PARANÓICA

lemos e descolamos o que há de melhor na rede

LIVRO ESCANCARA O ARMÁRIO DE HOLLYWOOD

Agora em fevereiro deve sair nos EUA um livro sobre o (sub)mundo dos astros de Hollywood ligados a vida dos astros debaixo dos lençóis. Escrito por um homem que arranjava companhias para astros gays/lésbicas, coisa rotineira nos anos 40 e 50 no entorno da meca do cinema. Quando um ator hetero queria fazer sexo na década de 1990 tinha Heidi leiss. Os gays, durante o final dos anos 40 e além, recorriam a Scotty Bowers.
Bowers, hoje com 88 anos, relembra sua vida altamente não ortodoxa em um livro de memórias programado para ser publicado pela Grove Press e lançado no próximo dia 14 de fevereiro. O título é “Full Service:. My Adventures in Hollywood and the sexual and secret life of the Stars” – algo como “Serviço Total: Minhas aventuras em Hollywood e a vida sexual dos astros”.
Escrita em parceria com Lionel Friedberg, um premiado produtor de documentários, a obra é uma lúgubre entregação do submundo dos artistas hollywoodianos ao longo de ter décadas.
O cara era proprietário de uma rede de prostituição que atendia a gays e bissexuais na indústria cinematográfica, incluindo vips como Cary Grant, George Cukor e Rock Hudson e, até mesmo, relações sexuais arranjadas para atrizes como Vivien Leigh e Katharine Hepburn.
“As pessoas mais velhas de Hollywood que me conheceram têm histórias para contar”, disse ele em entrevista a Matt Tyrnauer, da Vanity Fair, autor de um documentário de 2008 “De Valetino ao Último Imperador”.
“Eu tenho me mantido em silêncio todos esses anos, porque eu não queria machucar nenhuma dessas pessoas”, disse Bowers, que vive em um bangalô com uma esposa de 27 de anos, Lois. Mas agora, ele está falando. Antes que alguém possa imaginar que ele esteja atrás de dinheiro, adianta: “Eu não preciso do dinheiro. Eu finalmente aceitei falar, porque não estou mais jovem e todos os meus famosos estão mortos agora. A verdade não pode prejudicá-los mais”.
Vinte e seis anos após a morte de Hudson de AIDS e mais de quatro décadas depois que “Hollywood Babylon” foi publicado pela primeira vez, ele virá como uma surpresa, evidentemente para aqueles que adoraram ídolos na fábrica de sonhos criado por estrelas dos anos 1940, anos 50 e 60 – quando Bowers foi mais ativo.
Ao mesmo tempo, um bocado de histórias que ele tem pra contar é muito chocante. Ele afirma, por exemplo, definir Katharine Hepburn com a mais volúvel – “e mais de 150 mulheres diferentes.”
São 286 páginas que envolvem Spencer Tracy, Cole Porter, o duque e a duquesa de Windsor e socialites como o ‘publisher’ Alfred A. Knopf .
Anúncios

Navegação de Post Único

Uma opinião sobre “LIVRO ESCANCARA O ARMÁRIO DE HOLLYWOOD

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: