ANTENA PARANÓICA

lemos e descolamos o que há de melhor na rede

Arquivo para a categoria “CIÊNCIA”

A DESCOBERTA DA SACARINA FOI ATRAVÉS DE ATO ANTI-HIGIÊNICO


A sacarina é uma alternativa que recorrem inúmeras pessoas ao redor do mundo, as que revestem cuidados ou prescrição para oo uso do açúcar. No entanto, apesar de sua popularidade como sendo um dos mais antigos adoçantes sintéticos, poucas pessoas sabem suas verdadeiras origens. Você provavelmente vai ser surpreendido ao saber que ele era um “ataque” contra a higiene num laboratório que serviu para descobrir este produto como o blog diz Hoje eu encontrei para fora .

O homem que descobriu a sacarina foi um químico russo chamado Constantin Fahlberg , nascido em dezembro de 1850. No final do século XIX, especificamente em 1879, Fahlberg desenvolveu a sua atividade profissional nos Estados Unidos, na Universidade John-Hopkins recém-inaugurada em Baltimore, Maryland. O jovem cientista trabalhava no laboratório de Ira Remsen, considerado como co-inventor da sacarina, embora seu nome não apareça na patente.

A chave constatação grande dia, Fahlberg tinha sido olhando para o potencial derivado do alcatrão de carvão . Como qualquer outro dia ele voltou para casa para o jantar depois de completar suas tarefas. Quando deu uma mordida no pão na mesa viu que tinha a impressão de que gosto peculiarmente doce. Ele pediu à mulher que comprovasse, mas ela viu não nada de estranho em sua peça. A lâmpada acendeu naquele momento sobre a cabeça do produto químico: o adoçante não estava no pão, mas em suas mãos.

Na verdade, Constantin Fahlberg descobriu sacarina porque ele sentou-se para jantar sem lavar as mãos. Demonstrando um espírito científico louvável que ele estava não assustado com a ingestão de uma substância desconhecida e, talvez perigosa, mas rapidamente analisou e descobrir o que era exatamente . Ao compreender o enorme potencial das anhidroortosulfaminebenzoico ácido não hesitou em registar a patente em vários países … apenas seu nome e seu companheiro excluindo Ira Remsen, que ficou furioso quando ouviu a notícia. “Fahlberg é um canalha”, ele disse.

Uma descoberta acidental que tem sobrevivido até hoje, às vezes envolta em controvérsia, outros elogiado até mesmo por seus potenciais anti -efeitos do câncer . E tudo porque uma noite, talvez com muita fome para ficar com o protocolo, um cientista decidiu arquivar suas maneiras e comer sem lavar as mãos.

Fonte: http://www.abc.es/sociedad/abci-peculiar-origen-antihigienico-sacarina-201608050907_noticia.html

Anúncios

O QUE O CELULAR PODE NOS ACARRETAR


Asap SCIENCE descreve neste vídeo o que a Ciência sabe sobre a transformação física que os celulares estão fazendo em nós, ou melhor, “a nós mesmos sobre os nossos corpos e mentes”, por conta de alguns maus hábitos:

  • Curvando-nos de volta: estamos ficando mais corcundas.
  • Problemas de miopia devido a estar a olhar para as pequenas telas (e o computador) durante todo o dia.
  • comportamentos compulsivos: devido à dependência de dopamina gerada pelo cérebro em resposta a pequenos jogos com desafios e conquistas.
  •  Mudança de hábitos: Estudo encontrou 93% dos jovens usando celular como um “remédio contra o tédio” em vez de outras atividades, como ler ou ir para uma caminhada com os amigos.
  • Nomofobia e ansiedade: o medo de liberar o celular e perder alguma coisa.
  • Os distúrbios do sono: especialmente sem dormir mais permite-nos parar de descansar… que por sua vez pode causar outras doenças.
  • dependência da Internet. 7% dos americanos são totalmente dependentes de celular para acessar conhecimento sobre a Internet. Sem eles podem ter um problema do desenvolvimento cultural.

Em suma: chegou-se à conclusão que apesar dos celulares serem bons, servirem muitas coisas úteis e não serem (pelo menos para a grande maioria) encarnação do mal vamos acabar, literalmente, dependentes de óculos de grau, comportando-se como loucos, solitários e viveremos com dificuldades para conciliar o sono (se não extinguir-nos antes, é claro).

FONTE: Microsiervos

Equilibrar numa perna indica se você tem tendência a ter um AVC


Li e repasso pra vocês do blog  Noticias da Ciência: Na ausência de limitações físicas, uma boa capacidade de equilibrar em uma perna pode refletir uma boa saúde do cérebro e redução do risco de ter um acidente vascular cerebral. Quanto menos tempo a pessoa é capaz de permanecer em equilíbrio, pior pode ser a sua saúde do cérebro, e aumento do risco de acidente vascular cerebral.

Esta é a conclusão impressionante alcançado em um estudo realizado pela equipe Yasuharu Tabara, o Centro de Medicina Genômica afiliada com a Universidade de Kyoto, no Japão.

O estudo foi realizado em 841 mulheres e 546 homens, com idade média de 67 anos. Para medir a duração da estadia equilibrado em uma perna, os participantes permaneceram de pé, com os olhos abertos e levantou uma perna. O conjunto máximo de manutenção de perna alta foi de 60 segundos. Os sujeitos realizaram o teste duas vezes e o melhor resultado é o utilizado na análise.

Os investigadores descobriram que a falta de capacidade de equilíbrio sobre uma perna para mais de 20 segundos foi associada com o que é conhecido como a pequena doença dos vasos sanguíneos do cérebro, e consiste, em termos gerais, em uma série de processos patológica, incluindo “microinfartos” que afectam estes vasos sanguíneos e não podem gerar sintomas claramente visíveis para o paciente em primeiro lugar.

[Img # 24912]Para medir a duração da estadia equilibrado em uma perna, os participantes permaneceram de pé, com os olhos abertos e levantou uma perna. (Foto: © Yasuharu Tabara, Universidade de Kyoto)

 Na pesquisa que a doença foi avaliada por meio de ressonância magnética (MRI).

 Os resultados do estudo indicam que a capacidade de manter o equilíbrio sobre uma perna pode servir como um teste importante para a saúde do cérebro. As pessoas que têm pouco equilíbrio sobre uma perna deve receber mais atenção médica, e que essa dificuldade pode indicar um risco aumentado de doença cerebral e declínio cognitivo.

 Informações Adicionais

Buraco misterioso surpreende cientistas na Sibéria


Inventos da NASA que muitos já utilizam


Pouca gente sabe que os cientistas da NASA são responsáveis por descobertas que, hoje em dia, estão em uso em muitos lares. O primeiro ‘joystick’ da historia foi criado pela empresa espacial note-americana e foi utilizado pela primeira no projeto Apollo, entre 1971 e 1972.

10-inventos-de-la-NASA-que-quizas-utilizaste-1

As pistolas dágua, para muitos objeto de brinquedo para crianças, foi invenção do engenheiro nuclear Lonnie G. Johnson, em suas pesquisas na NASA.

10-inventos-de-la-NASA-que-quizas-utilizaste-3

Os equipamentos de ginásios, centros de fitness e departamentos atléticos foram criados por cientistas da NASA para manter os astronautas em bom estado físico e prevenir problemas de saúde e atrofia muscular em gravidade zero.

10-inventos-de-la-NASA-que-quizas-utilizaste-4

Papinha de bebê

Surpreso? Pois é, depois de experimentos com algas para chegar-se a uma alimentação para viagens espaciais de longa duração, os inventores descobriram um componente que foi denominado “Formulaid” e passou a ser comercializado como comida de bebê.

10-inventos-de-la-NASA-que-quizas-utilizaste-7

Fonte: Ojocientifico

Alinhamento perfeito: Sol, Terra e Marte


earth-mars-orbit01_th200

O planeta Marte está em oposição ao Sol desde ontem, 8 de abril, quando a Terra se encontra exatamente no meio entre ele e o astro rei. Dentro de poucos dias, ele se aproximará mais da Terra, sucedendo um eclipse lunar que deve ocorrer na terça feira, dia 15, entre o entardecer e meia noite quando então brilhará intensamente na cor alaranjada. Informes de técnicos dizem que Marte será 10 vezes mais brilhante que uma estrela de primeira magnitude.

Nesta quarta, Terra e Marte alcançarão o ponto principal em sua órbita no qual traçam uma linha perfeita em conjunção com o sol.

O alinhamento dos três corpos celestes fará com que vejamos o planeta vermelho na abóboda do céu, no lado contrário ao da estrela solar, o que explica que esse acontecimento receba o nome de “oposição à marte”.

A posição de um planeta exterior tem lugar quando o Sol, a Terra e o dito planeta se alinham. No caso de Marte, isso se reproduz a cada 778 dias ou 2 anos, 1 mês e 18 dias. O ápice do fenômeno ocorrerá entre os dias 14 e 15 de abril, quando ocorrerá um eclipse total da Lua, visível até mesmo nas cidades muito iluminadas.

Vaticano discute vida extra-terrestre


funes

No início deste mês, o Observatório do Vaticano patrocinou uma grande conferência sobre vida extraterrestre, que reuniu 200 astro-biólogos do mundo . Um dos organizadores disse que um dos objetivos da conferência era ” para descobrir como podemos encontrar vida alienígena nas próximas duas décadas “. Claro, não é incomum para um grupo de astrônomos e astro-biólogos se reunirem para discutir estas questões. Mas por que o Vaticano aparentemente estava obcecado com isso?

Como se verá adiante, há alguns astrônomos de alto nível do Vaticano que parecem bastante certos de que existe “algo” lá fora. Na verdade, tem-se argumentado que, uma vez revelado, ” tudo o que sabemos terá que ser descartado”.

Normalmente, uma conferência que reúne centenas de cientistas torna-se notícia de primeira página. O que torna este caso diferente é o envolvimento do Vaticano. O que se segue é uma descrição desta conferência no site da NASA …

” Motivados pelo rápido aumento no tamanho dos planetas descobertos , a crescente variedade de condições extremas que podem sustentar a vida na Terra e os progressos para uma tecnologia que acabará por permitir a busca de vida em exo-planetas, o Observatório do Vaticano e o Steward Observatory apresentaram uma grande conferência intitulada “A busca por vida além do sistema solar: planetas extra-solares, sinais de vida e instrumentos”.

O objetivo da conferência é reunir a comunidade interdisciplinar necessária para enfrentar este desafio multifacetado: especialistas em observações de planetas extra-solares, peritos, vida extrema primitiva na Terra, vida e atmosféricos caçadores sinais telescópios”.

VEJA MAIS DETALHES AQUI.

Lido no GizModo Brasil


Cientistas desvendam

o mistério de experiências

fora do corpo

Por:
7 de março de 2014 às 11:30

out of body

Algumas pessoas dizem que passaram por “projeções de consciência“, flutuando acima de seu próprio corpo e vendo-se do lado de fora. Uma equipe de cientistas encontrou uma mulher que diz fazer isso quando quer, e a colocaram em um scanner cerebral. O que eles descobriram foi surpreendentemente estranho.

Andra M. Smith e Claude Messierwere, da Universidade de Ottawa (Canadá), descrevem o estudo em um artigo publicado na Frontiers of Human Neuroscience:

Ela conseguiu se ver girando no ar acima de seu corpo, deitada e flutuando no plano horizontal. Ela relatou, por vezes, observar lá de cima que seu corpo estava se movendo, mas manteve-se consciente de que seu corpo “real” estava imóvel. A participante não relatou emoções específicas ligadas à experiência.

A experiência é real…

Como isso é possível? Será real? Os pesquisadores descobriram que algo dramático estava acontecendo no cérebro da mulher – e tudo se encaixa com o relato dela. O fMRI (scanner cerebral) mostrou uma “forte desativação do córtex visual”, enquanto “o lado esquerdo de diversas áreas associadas a imagens cinestésicas” estava bastante ativo.

Cinestesia* é a percepção de movimento, peso e posição do corpo, provocada por estímulos do próprio organismo. Portanto, essas áreas do cérebro possibilitam a você interagir com o mundo: é o que faz você sentir onde está seu corpo em relação ao mundo.

Ou seja, a “experiência fora do corpo” é real, no sentido de que a pessoa está realmente vivenciando tudo. O escaneamento do cérebro mostra que ela está passando pelo que está dizendo, e realmente sente que está fora do próprio corpo.

… mas a projeção da consciência, não.

Mas isso não significa que sua “alma” sai do corpo. Não é uma viagem astral, como descrito pelos místicos. Não há atividade paranormal de qualquer tipo.

O fato é que, mesmo havendo apenas poucos experimentos sobre o assunto – incluindo esta pesquisa e algumas outras – os cientistas acreditam que essas experiências fora do corpo são um tipo de alucinação, desencadeada por algum mecanismo neurológico.

Smith e Messierwere especulam que tal mecanismo neurológico pode estar presente também em outras pessoas, e algumas delas – como esta mulher – podem se treinar para ativá-lo. Ela disse que começou a fazer isso quando era criança, enquanto tirava cochilos.

Talvez experiências fora do corpo possam ser como a sinestesia, um fenômeno neurológico amplamente ignorado durante boa parte do séc. XX. Ela faz com que algumas pessoas vejam cores quando leem ou ouvem letras, números e palavras; é algo automático, não induzido. Agora a sinestesia é aceita, estudada e compreendida.

Os pesquisadores sabem que experiências fora do corpo podem ser induzidas “por traumas cerebrais, privação sensorial, experiências de quase-morte, drogas psicodélicas e dissociativas, desidratação, sono e estimulação elétrica do cérebro”, entre outros. Em algumas pessoas, isto também pode ser induzido deliberadamente.

No entanto, esta é a primeira vez que este tipo de experiência foi analisada e documentada cientificamente. Na verdade, pode ser o primeiro caso documentado de alguém que pode entrar neste estado quando quer. [Popular Science]

*Não confundir com “sinestesia”, explicada no texto.

Imagem: regiões do cérebro ativadas significativamente enquanto a participante tinha experiências extracorpóreas. As regiões ativadas mais significativamente ficam no lado esquerdo e incluem a área motriz suplementar (F), o cerebelo (B,D,E), o giro supramarginal (D,F), o giro temporal inferior (B,D,F) e os giros orbitofrontais médio e superior (A,C,D,E).

Carne mal passada pode aumentar risco de demência


Lido no Diário de Notícias/PT- publicado por Ana Meireles

A carne mal passada no forno, grelha ou frigideira produz substâncias químicas que podem aumentar o risco de demência e Alzheimer, sugere um estudo hoje publicado por investigadores norte-americanos.

Os especialistas do Departamento da Divisão de Geriatria e Diabetes Experimental alimentaram ratos com uma dieta rica em produtos finais da glicação avançada (AGE), que têm sido associados a doenças como a diabetes tipo 2, e verificaram que as AGE tinham uma dosagem de proteínas consideradas perigosas para o cérebro e função cognitiva.

Uma dieta rica em AGE afeta a química do cérebro, resumem os especialistas que assinalam que os resultados foram “convincentes”, mas não forneceram “respostas definitivas”.

De acordo com a BBC, especialistas da Escola de Medicina Icahn no hospital Monte Sinai, em Nova Iorque, testaram o efeito de AGE em ratos e pessoas, e publicaram a experiência com animais na revista Proceedings of the National Academy of Sciences dos Estados Unidos.

Segundo os investigadores, as experiências revelaram uma acumulação de ‘beta amilóide’, uma proteína que é descrita como característica da doença de Alzheimer.

“Concluímos que a demência relacionada com a idade pode ser causalmente associada a altos níveis de alimentos com AGE”, anunciaram os investigadores, sublinhando que “é importante ressalvar que a redução de AGE derivados de alimentos é viável e pode fornecer uma estratégia de tratamento eficaz”.

TEXTO ORIGINAL

Americanos ignoram que a Terra gire em torno do sol


4099860276[1]

A National Science Foundation fez uma pesquisa entre 2.200 norte-americanos para determinar a familiaridade da população do país com noções rudimentares de Ciência. Descobriu-se que 26 por centos dos entrevistados ignoram simplesmente que a Terra gira ao redor do Sol. Eles nunca ouviram falar disso, concluíram os pesquisadores.

Vai ver que eles continuam achando que Buenos Aires seja a capital do Brasil.

Navegação de Posts