ANTENA PARANÓICA

lemos e descolamos o que há de melhor na rede

Arquivo para o mês “fevereiro, 2013”

OSCAR 2013: OS ERROS DO EXCELENTE ‘ARGO’


Os oscarizados de 2013, embora bem feitos, carregam alguns curiosos erros que já ganham críticas nas redes sociais.

Argo, por exemplo, é citado várias vezes por diversas foras que fogem completamente à história real.

Quando o personagem Tony Mendez viaja à Hollywood, o filme mostra o letreiro famoso da meca do cinema dilapidado. Construído em 1920, ele passou por isso em meados de 1970, mas foi remodelado com novas letras em novembro de 1978, um ano antes da crise no Irã.

A TV mostra discurso da vitória de Ted Kennedy nas primárias de New York e Connecticut. Isso aconteceu em 25 de março de 1980, e a missão foi concluída em 27 de janeiro.

Longo tiro de avião decolando de Dulles para Londres mostra bimotor a jato, que não eram geralmente liberado para uso em voos transatlânticos até 1985.

Os fuzileiros navais dos EUA na embaixada estão vestindo uniformes de batalha, roupas só introduzidas no outono de 1981.

Durante a cena na mesa de leitura, o robô que fala tem LED azul nos olhos. LEDs azuis não foram inventados até 1993.

Na reunião no escritório de Max Klein, há uma cópia da autobiografia de Sid Caesar, “Onde eu estava?”, na estante. Este livro de memórias não foi publicado até 1983.

O personagem de Ben Affleck, Tony Mendez, usa um Rolex Sea-Dweller DEEPSEA relógio (número de referência 116660), que foi introduzido primeiramente em 2008.

A maior parte dos vidros usados ​​pelos caracteres têm um revestimento anti-reflexo que parece azulado / violeta de cor para aquelas olhando para a frente dos vidros. Este tipo de revestimento não seria utilizado em 1979-1980.

Ao dirigir-se ao aeroporto de Dulles fora de Washington, a construção do terminal não é mostrado com precisão. Os terminais não foram construídos até 1996. Em 1979/1980, o terminal foi de cerca de metade do tamanho do que é agora.

É indicado como o ano de 1980, quando o Bósforo de Istambul é visto, mas a balsa mostrada é de uma ‘ferry’ moderna que cruza os lados asiático e europeu do Bósforo.

A canção “A Little T & A” dos Rolling Stones aparece na trilha sonora porém essa música não foi liberada até 1981.

No ‘close up de esposa’ de Tony olhando através da janela e do Plano Geral ae casa, as janelas com recolocação do vinil são mostradas. Esse tipo de janela não estava disponível em 1980.

Tony Mendez tem acesso via passarelas no Aeroporto Internacional de Dulles. Não havia ‘jetways’ em Dulles em 1980: passageiros atravessavam uma rampa para chegar aos seus voos.

O projeto do Boeing 747 da Swissair, como mostrado no filme não foi usado até 1981.

Em uma cena em Istambul, em Bósforo, há uma grande bandeira turca em uma coluna. Esses sinalizadores apareceram primeiro no século 21.

O Swissair Boeing 747 é pintado com as cores que somente foram introduzidas por ocasião do seu 50 º aniversário em 1981.

O vidro de segurança no portão Swissair quando quebrado pelos guardas iranianos soou como um painel (nonsafety) regular de vidro quando bateu no chão.

Erro de caractere

Perto do fim do filme, quando Mendez (Affleck) e O’Donnell (Cranston) reunem-se pela primeira vez após a missão de resgate, Mendez saúda O’Donnell mas ele cumprimenta com a mão esquerda.

Continuidade

Quando Mendez encontra o primeiro ‘script’ de “Argo”, ele tem uma capa de vinil preto com letras em relevo de ouro. Quando ele sai para o pátio, a cobertura desaparece.

Quando está em Istambul, o agente Tony Mendez entra na Mesquita Azul para encontrar-se com um companheiro, mas a próxima cena com a sua conversa está ocorrendo na antiga Basílica de Santa Sofia – Igreja Ortodoxa (há mesmo close-up de quadros com afrescos bizantinos de santos).

Quando Tony chama seu filho enquanto assistia TV, um saco do McDonald’s é visto com o logotipo claramente visível, mas quando ele se levanta para mudar o canal, já não aparece nenhum logotipo para ser visto.

Quando Tony Mendez emite o bilhete de passagem ele recebe 1C assento. Esta é a primeira classe do assento antepara corredor. Quando ele embarca no avião que ele está em um assento de janela.

Anúncios

SONHO DE CONSUMO ATRAVESSA O TEMPO


307456_472288852833064_1782239371_n

JORNALISTA BRASILEIRA QUESTIONA BENTO XVI


Barbara Gancia, colunista da Folha de SP, escreveu artigo hoje apontando ‘medos’  e ‘frouxidão’ nas atitudes do papa Bento XVI ao anunciar ‘em latim’ a sua renúncia.  O texto:

Bento, o Arregão

Alguém se lembra de que Cristo padeceu na cruz? Que mensagem de resiliência Bento 16 nos deixa?

Fala a verdade: em latim? Mas justo o papa que abriu conta no Twitter, inaugurando uma via direta de comunicação com os fiéis, foi pedir demissão em uma língua morta, para que o menor número possível de pessoas na sala pudesse decifrar o que ele estava dizendo? Do que tinha medo, de que alguém gritasse lá do fundo: “Schettino, torni a bordo!”, em alusão ao comandante do Costa Concordia que deu no pé enquanto seu navio naufragava?

Está certo que até o exorcista-chefe do Vaticano, monsenhor Gabriele Amorth (pois é, desdenham de Tupã e têm um espanta chifrudo de plantão), no cargo há 25 anos, andou dizendo que “o Diabo age dentro do Vaticano”.

Já faz tempo que o inquilino mudou-se para lá. Não foi pouco escândalo a quebra fraudulenta do Ambrosiano em 1982, banco do qual o Vaticano era sócio, e que deixou um rombo de US$ 1 bilhão, um banqueiro encontrado enforcado em uma ponte de Londres e um mafioso envenenado na prisão.

Agora é a vez do “Vatileaks”, padres pedófilos e um rombo de US$ 18,4 milhões nos cofres da igreja. E vem o papa lavar roupa suja no seu último dia de missa e querer nos convencer de que está muito cansado para continuar. Sinto muito, mas derrotismo por parte de quem deveria zelar por um rebanho de mais de 1 bilhão de fiéis tem limite.

E o poder simbólico da resiliência? Que mensagem de perseverança Bento 16 nos deixa? Muito conveniente exigir todo tipo de sacrifício do fiel e depois exibir publicamente tamanha frouxidão. Camarada não só abandona o voto feito (que deve ter sido bem ponderado, posto que João Paulo 2º não morreu exatamente do dia para a noite) como sai de cena mordido. Isso sim é intelectual. Que gosto!

E o pessoal ainda exalta seu gesto. “Nossa, que exemplo, que humildade!” Vem cá, será que alguém se lembra de que Cristo padeceu na cruz para salvar, entre outros, um certo religioso que ora aponta seu dedinho trêmulo e besunto de superioridade moral para falar em “hipocrisia religiosa”?

Sobre o tópico hipocrisia, vale lembrar, em vez de entregar os casos à justiça comum, o então arcebispo Joseph Ratzinger, que durante 23 anos comandou a Congregação para a Doutrina da Fé, entidade encarregada, entre outros, de investigar os crimes cometidos por padres, remanejou párocos que voltaram a repetir as mesmas ofensas contra novas vítimas, deixou famílias sem resposta ou indeniza­ção e simplesmente anistiou religiosos implicados em crimes.

A relação de confiança entre católicos e párocos ficará para sempre abalada por conta dessa política de abafa. E a questão indenizatória está longe de ser resolvida.

O antecessor de Bento, João Paulo, era um misógino que se autoflagelava para expiar suas culpas. Dificilmente um exemplo de equilíbrio, diria. Do jeito que esses senhores colocam, ou bem se é católico ou se é humano.

Bem, pessoalmente, opto por ser fiel a mim, da forma mais digna e transparente possível, caminhando no sentido contrário das farsas, da impostura e das trevas que me foram impostas pela herança de uma educação católica. O que significa impedir que esses malucos de batina queiram me afastar de Cristo sentenciando que minha homossexualidade não se encaixa no conceito que eles fazem de amor.

Na teoria, a prática é outra. Um sujeito que tanto pregou o resgate de valores tradicionais sai sob uma das bandeiras menos edificantes da contemporaneidade: a da transitoriedade que a tudo achata e iguala. E o exemplo de que, mesmo em tempos da transparência da internet, ainda há quem tome o caminho medieval de agir às escuras. Já vai tarde, Bento 16.

AS CENTÚRIAS EM RELAÇÃO AO PRÓXIMO PAPA


O texto abaixo pertence ao site Profecia Apice que faz referências às Centúrias de Nostradamus em relação ao próximo papa que deve ser eleito este ano com a renúncia de Bento XVI.

Centúria III Quadra 5

“Pres loing default de deux grands luminaires,

Qui surviendra entre Avril & Mars

O quel cherté! mais deus grands debonnaires,

Par terre & mer secourrount toutes parts”

“Próximo à “loing” a falta de dois grandes luminares

Que sobrevirá entre Abril e Março

O que penúria! Mas dois grandes “de bons ares”

Por terra e mar socorrerão todas as partes.”

Essa quadra tem ligação com centúria 2, quadra 28 que também fala de loin ou loing

O termo loing não deve ser traduzido como “longa falta” pois logo em seguida é dito que “sobreviverá” ou seja, não faz sentido uma longa falta sobreviver, pois não possui vida.

E Nostradamus deixa claro que esses luminares possuem “bons ares” ou seja, bons espíritos, já que o termo hebraico “ruach” e grego “pneuma” que designa espírito na Bíblia , também quer dizer ar, fôlego da vida. E também a referência a “luminares” outra clara referencia a luz do espírito (vide Tiago cap 1 quando se refere a Deus como o “Pai das luzes”)

Como já veremos na c2 q 28, “loing” é uma referencia a Bento XVI. Os dois papas próximos a ele foram João Paulo I e II, são eles os dois grandes luminares, os dois únicos papas com nome composto que já subiram ao pontificado, unindo os nomes de João e Paulo.

Bento XVI subiu ao papado em abril, foi eleito dia 19 e subiu ao trono dia 24. Nostradamus deixa claro ser uma referência a BentoXVI pois diz que ele “sobreviverá” ou seja, terá uma sobrevida, uma clara referência a sua idade avançada, pois ao ser eleito papa contava com 78 anos.

Além dessa ajuda espiritual dos ex papas, Nostradamus deixa também de forma velada que teremos “dois grandes” ajudando o mundo (socorrendo terra e mar em todas as partes) na época futura de penúria. A dualidade João e Paulo num só mostra também a futura aliança entre catolicismo ocidental e oriental. Os dois grandes representando João e Paulo num só (liderança maior do pai, do papa) são dois grandes países, onde em cada um existe a maioria católica, ocidental e oriental. No ocidente esse pais é o Brasil, no oriente esse pais é a Rússia, onde esta o maior numero de católicos orientais do planeta, dois grandes em território, dois grandes centros do catolicismo, unidos no propósito de ajudar o planeta na época futura de penúria.

Dessa forma fica assim a quadra:

“Próximo à “loing” (Bento XVI) a falta de dois grandes luminares (JP I e II)

Que sobrevirá (78 anos) entre Abril e Março (eleito papa)

O que penúria! Mas dois grandes (países) “de bons ares” (união espiritual dos católicos)

Por terra e mar socorrerão todas as partes” (ajudarão o mundo todo).

Centúria III Quadra 19

En Luques sang & laict viendra plouvoir:

Un peu devant changement de preteur,

Grand peste & guerre,faim & soif fera voyr

Loing,ou mourra leur prince recteur.

“Em Luques sangue e leite virão com força

Um pouco antes mudança do pretor

Grande mal e guerra, a fome e a sede serão vistas

Loing, onde morrerá o seu príncipe retificador”

Mais uma quadra que traz referências a Bento XVI (Loing ou Loin), na verdade ao sucessor dele, que será o ultimo papa, pois se Bento XVI é o atual rei do Vaticano, seu sucessor pode ser considerado o príncipe dele. “Lucques” é o nome francês dado a uma província italiana na região da Toscana chamada Lucca (uma das 10 províncias na região). Essa província fica numa área litorânea como podemos observar na foto:

A palavra “plouvoir” pode se referir a duas palavras semelhantes: “pleuvoir” que significa chuva ou então “pouvoir” que significa poder, energia, força e creio que o segundo significado seja o mais provável. Sangue e leite vêm das entranhas, uma representação de algo que vem das entranhas de um vulcão, que emite fumaça branca e gera chuva acida (leite) alem da lava vulcânica vermelha (sangue). Temos nessa região da Toscana o vulcão Lacial que faz parte da província magmática romana que se extende da Toscana meridional até o Golfo de Nápoles , numa região de 1500 km quadrados onde também esta o famoso vulcão Vesúvio) .

Segundo o que estamos estudando nos textos do Apocalipse e de outros profetas, como Monge Pádua, Dom Bosco e Malaquias, assim que ocorrer uma grande erupção na Itália teremos uma invasão e guerra, que são as referencias da terceira linha: “ grande mal e guerra, a fome e a sede serão vistas” isso tudo no tempo do sucessor de Bento XVI (Loing) que é definido como “príncipe” já que vem substituir o penúltimo papa, que é o rei.

A figura do “pretor” pode ser uma referencia a um governador eleito, um presidente, um primeiro ministro , muito provavelmente de algum cargo político na Itália, Roma ou Toscana.

Nostradamus em mais duas de suas quadras previu os dois últimos papas, o penúltimo e o último e é essa compreensão que teremos agora, estudando todas essas 4 quadras.

Centúria II Quadra 28

“O penúltimo com sobrenome de profeta

Terá Diana no crepúsculo e repouso de sua vida

Loin irá vagar por pensamentos frenéticos

Ao livrar uma grande população de impostos”

Essa profecia se refere realmente ao penúltimo papa que segundo Malaquias e Monge Pádua seria o atual Bento 16.

Diana tem haver com o Vaticano exercer o oficio da República.

“Ártemis”, algumas vezes designada pelo nome romano Diana, é a deusa grega da caça e Apolo é seu belo irmão gêmeo. No Monte Olimpo, seu trono está no lado oposto ao de Apolo. Isso daria a idéia clara de um estado constituído, o Vaticano, em Roma. Nas escrituras a Igreja é retratada como “mulher” (Apocalipse) e a Igreja realmente executou uma verdadeira caça aos cristaos primitivos por quase mil anos. Diana certamente é a representaçao de Nostradamus para o  Vaticano.

Essa República teria alguma ligação com a Rússia, visto que o emblema de Ártemis é uma Ursa (mulher = cristianismo verdadeiro + urso = símbolo que Nostradamus dava pra Rússia)? Sim, tem uma ligação sim, pois Ártemis como veremos a seguir representa a República Russa*(* artigo 1 alínea 1 da constituição russa afirma que a Rússia é uma Republica) geograficamente ela representa a Igreja cristã ortodoxa do oriente, enquanto que Diana representa a República do Vaticano e a Igreja cristã do ocidente.

É interessante observar que no livro do Apocalipse a mulher representa o cristianismo verdadeiro e o termo “ortodoxa” significa exatamente “fé verdadeira”(correta). No entanto não devemos fazer confusão, pois “Ártemis” (nome original na mitologia grega) está ligado à quadra que fala sobre Aretusa, já que nessa quadra Nostradamus deixou bem claro que estava falando de Diana e não de Ártemis.

Nostradamus provavelmente usou essa diferenciação para explicar a divisão no futuro, que existiria entre as Igrejas cristãs do Ocidente e do Oriente, designando Diana como a parte ocidental de Roma que sobreviveu no poder com a Igreja cristã ocidental do Vaticano; e designando Ártemis como a parte oriental de Roma que sobreviveu no poder através da Igreja cristã ortodoxa oriental, cujo maior expoente seria a Rússia.

Lion é o próprio Bento XVI (Lion forma em números romanos o mesmo que X vezes V mais I ; ou seja 51 = 10×5+1, além de conter 3 letras do sobrenome do papa , que é Lois)

O nome completo do papa é Joseph Lois Ratzinger. Lois, nome de origem alemã, significa “famoso guerreiro”. Joseph (José) é o nome de um profeta descrito na Bíblia em Gênesis 47:13-22 (um profeta aproveitador).

Lion é o leão, líder, em francês, portanto o termo “loin” é possivelmente um anagrama, sendo que os números ROMANOS da palavra Lion equivalem ao numero do atual papa romano, pois LI = X multiplicado por V+I. Ou seja, Lion tem dois números romanos que somam 51 (L+I) mas que equivalem ao número do atual papa, 16, se fizermos a conta 10×5+1= 51, assim como 10+5+1=16. Nostradamus deixa claro, Loin ou Loing é Bento 16.

Entendido isso temos decifrada a quadra:

Centúria II Quadra 28

”O penúltimo (papa) com sobrenome de profeta

Terá a República ( Diana) no crepúsculo e repouso de sua vida (já tem 83 anos)

Lion (Bento XVI, leão, líder guerreiro, anagrama de Loin) irá vagar por pensamentos frenéticos, preocupação

Ao livrar uma grande população de impostos”

Vamos analisar agora o último papa, primeiro com as previsões de São Malaquias, bispo irlandês do século XII, que previu os 112 papas que a Igreja teria até o seu fim.

O Último Papa:

“Na última perseguição da sagrada Igreja romana, reinará Pedro Romano que apascentará suas ovelhas entre muitas tribulações; passadas as quais, a cidade das 7 colinas será destruída; e o juiz tremendo julgará o povo”. (São Malaquias)

O comentário do Monge de Pádua, cujas profecias sobre os últimos 20 papas foram publicadas em 1527, diz o seguinte:

“Ele chegará a Roma , de uma terra distante, para encontrar tribulação e morte”.

Vale ressaltar que Monge Pádua acertou em cheio nas curtas definições que fez sobre os papas:

João Paulo I, que ficou um mês no pontificado: “Seu reinado será tão rápido como a passagem de uma estrela cadente”

João Paulo II, veio da distante Polônia, sofreu um atentado e quase morreu: “ Virá de longe e manchará a pedra com seu sangue”

Bento XVI, que vem buscando uma aproximação com a Igreja do Oriente e os judeus: “ Semeador de paz e esperança em um mundo que vive suas últimas esperanças”

O último papa será, segundo Nostradamus, um papa relativamente novo, que ficará vários anos como o líder do Vaticano:

Centúria V Quadra 56

“Depois da morte do velho papa

Será eleito um romano de boa idade:

Este será acusado de enfraquecer a Santa Sé e viverá por um longo período,

Tomando atitudes polemicas”.

A referência aqui é clara a Pedro Romano e a expressão “boa idade” demonstra que será um papa novo, substituindo Bento XVI que já se encontra em avançada idade e também virá de uma “terra distante” como colocou o Monge Pádua, sendo assim dificilmente será italiano.

E QUEM SERIA O ÚLTIMO PAPA???

As profecias falam que o ultimo papa será Pedro Romano.

Peter Kodwo Appiah Turkson completou nesse ano 62 anos, é relativamente jovem e vem de longe (África).

Estudou de 69 a 71 no seminário Sao Pedro de Pedu. De 81 a 87 foi professor do Seminário Maior São Pedro. Fez estudos de pos graduaçao e doutorado exatamente em Roma durante o periodo de 10 anos.

Foi nomeado no fim de 2009 por Bento XVI para a presidencia do Pontificio Conselho Justiça e Paz

Com sua nomeação a relator geral do Sínodo para a África em 2009, foi considerado por muitos um prelado e forte ascensão. Alguns referem-se a ele até mesmo como um sério candidato ao papado, e possivelmente o primeiro Papa negro da história. Ele ri desta alusão, repetindo o que já havia dito em uma coletiva de imprensa durante o Sínodo: que quando um sacerdote aceita sua vocação, deve também aceitar a possibilidade de vir a se tornar um dia um bispo ou cardeal. “Por que um sacerdote africano não poderia ser Papa?”, se pergunta.

O cardeal também defende o uso de preservativos, caso um dos conjugues seja portador do vírus HIV e lembra: “Tivemos um secretário-geral da ONU que era de Gana (Kofi Annan), agora o presidente dos Estados Unidos (Barack Obama) é negro”.

Vale ressaltar que em recente livro (novembro de 2010), o papa Bento XVI admitiu que o uso de preservativos é aceitável em certos casos, sobretudo para reduzir o risco de infecção do HIV, fortalecendo o posicionamento do cardeal Peter, prelado mais influente no continente africano.

O prepósito geral de uma das mais respeitadas e admiradas Ordens da Igreja Católica, a Companhia de Jesus liderada pelo sacerdote espanhol Adolfo Nicolás disse recentemente que o futuro da Igreja não está nem na Europa e nem na América, mas sim na Ásia e na África, sinalizando que o próximo papa deve ser de um desses dois continentes.

CALENDÁRIO DE ECLIPSES DE 2013


Sou admirador dos fenômenos ast ronômicos, por isso sempre faço questão de dar dicas relacionadas a essa área. Em 2013, vamos ter alguns eventos importantes. Cinco eclipses: tres lunares e dois aolares.

O primeiro será a 25 de abril e será um eclipse lunar parcial. Será visível no hemisfério oriental. Começará às 18.03 e o maior será às 20 horas.

A 10 de maio haverá um eclipse solar anular (a sombra da Lua não cobre totalmente o Sol). Será visível na região da Austrália e Papúa Nova Guiné, nas Ilhas Salomão e nas Ilhas Gilbert.

No dia 25 de maio haverá um eclipse penumbral lunar que, de acordo com a NASA, será quase impossível detectar.

No dia 18 de outubro haverá outro eclipse penumbral lunas. Será facilmente visível.

E, por último o mais representativo, será o eclipse solar total, no dia 3 de novembro que será um raro hí brido entre eclipse anular e total. Será um dos maiores.

OSCAR. A VERGONHA DE HOLLYWOOD AOS SEUS MAIORES GÊNIOS


Último domingo de fevereiro tem a festa do Oscar. A Academia vai premiar o que ela considera melhores, muito embora nem sempre isso signifique coincidir com a opinião do grande público. Se fosse assim, nomes respeitáveis da cinematografia não seria desprezados pelos bambãs da academia e, quase ao final de suas vidas físicas, seriam ‘recompensados’ por prêmios honorários, para alguns, uma vergonha. Muitos nomes incríveis nunca ganharam Oscar, seus nomes, talento e filmografia ficaram entregues às moscas. Depois inventaram o tal do prêmio ‘consolação’.  Veja alguns exemplos citados por La Mente Emjambre:

1  ALFRED HITCHCOCK

Pense num gênio que foi desprezado pelos senhores da Academia. A coleção de títulos dele é enorme. Seu ‘Rebecca’ ganhou um prêmio por roteiro. Em 1971 ele foi premiado com o Oscar honorário pelo conjunto dessa obra. Todo mundo esperava que ele fosse fazer um discurso falando sobre o desprezo da academia e eis a reação do gênio no vídeo abaixo.

2. CHARLES CHAPLIN
O mestre do cinema mudo  e de obras-primas do cinema só foi indicado para melhor trilha sonora original por ‘Luzes da Ribalta”. Em 1972, ele foi premiado com o Oscar honorário. Ao  contrário de Hitickock, o público ficou de pé e o aplaude por bom tempo, levando o grande gênio do cinema mudo às lágrimas.
3  GROUCHO MARX
Provavelmente o cara mais icônico do cinema. Ele teve que esperar até a velhice para reconhecerem seu trabalho. Apresentado por Jack Lemmon, recebeu um Oscar honorário em 1978.
4. HOWARD HAWKS
Autor da vida de Al Capone em ‘Scarface’, Howard Hawks colocou a fortuna de sua família, seu talento e ambição para contar histórias extensas, coloridas e com melhor qualidade. Mas nem mesmo o homem que foi um dos primeiros a tocar na estatueta, conseguiu ganhar uma. Teve que se contentar com a indiferença de Hollywood que nunca lhe deu um Oscar como direitor. Foi lemb rado com um honorário em 1975.
5. ORSON WELLES
Foi o primeiro a deixar a América parada e com medo com a sua mensagem de rádio da ‘Guerra dos Mundos’. Autor e ator sempre à frente de seu tempo, criou o filme por excelência ao interpretar o magnata ‘Charles Foster Kane’, em Cidadão Kane . O filme recebeu pelo roteiro. Só veio ser reconhecido em 1971.
Narrando ‘Guerra dos Mundos’ Welles

INVESTIGAÇÃO PODE MUDAR A HISTÓRIA DE RICARDO III


RICARDOIIIA história de Ricardo III de Shakespeare pode ser reescrita nesta segunda-feira. O canal 4 de televisão britânica transmite um documentário que, certamente, pode alterar o que se sabe sobre o rei com a investigação que tem sido feita junto aos ossos encontrados em um parque de Leicester e que, supostamente, seriam dele.

Sabe-se que na peça ‘Richard III’ de Thomas More e na tragédia de William Shakespeare “Vida e Morte de Ricardo III”, o rei é apresentado como um corcunda deformado e dobrado ao peso de uma vingança cruel e sem escrúpulos.

Em setembro de 2012, a escolha de uma equipe de arqueólogos encontrou alguns restos enterrados sob um parque de estacionamento na cidade de Leicester, que através de muitos sinais indicam pertencer a Ricardo III. Não apenas por causa da escoliose grave, mas que os ossos tinham dano consistente com uma luta.

Richard III foi o último rei Inglês que morreu em batalha, em 22 de agosto 1485. A derrota na batalha de Bosworth, marcou o fim da Guerra das Rosas e do advento da dinastia Tudor.

A equipe de arqueólogos promete resolver um mistério que já dura 500 anos. Ela vai falar na televisão sobre o paradeiro desste rei evasivo também mas que fez avanços significativos, tanto militares (foi decisivo em várias batalhas) e culturais (fundou a Faculdade de Cambridge, entre muitas outras coisas durante o seu breve reinado).

O PODER DA PALAVRA INTERFERE NAS MOLÉCULAS DA ÁGUA


Navegação de Posts