ANTENA PARANÓICA

lemos e descolamos o que há de melhor na rede

Arquivo para o mês “outubro, 2010”

CINEMA


A Metro desmoronou

A era de ouro Metro Goldwyn Mayer parece estar chegando ao fim. Esta semana, a empresa terá decretada a sua falência, devido à incapacidade de pagar sua enorme dívida de 4 bilhões de dólares. No entanto, foi firmado um acordo final, segundo o The Guardian, como última tentativa de salvação da companhia do Leão.

O acordo prevê que 95% da propriedade da MGM vão ficar com os credores e os 5% restantes serão suportados pela empresa de produção de Hollywood ‘Spyglass Entertainment’. A reestruturação inclui a nomeação da nova administração – os executivos-chefes do estúdio Gary Barber e Roger Barnbaum serão transformados em presidentes da Spyglass. No catálogo da Spyglass, filmes de sucesso como “O Sexto Sentido”, “Fuga de Las Vegas”, “Invincible”, de Clint Eastwood; “27 casamentos”, “Memórias de uma Gueixa”, “O Guia do Mochileiro das Galáxias”, “Bruce Almighty” e os outros.

O acordo negociado é uma “humilhação” para o estúdio com mais de 4000 títulos e 205 Oscars no seu catálogo. Além das histórias de James Bond, a MGM produziu toda a da série “Rocky”, “Pink Panther”, “West Side Story”, “O Mágico de Oz”, “Ben Hur”, “E o Vento Levou” e os musicais clássicos de Fred Astaire, Ginger Rogers, Judy Garland , Gene Kelly e Frank Sinatra. O único título importante este ano foi a comédia ‘Jacuzzi – uma máquina do tempo’. A reestruturação será também uma oportunidade para a MGM avançar.

O estúdio de 85 anos está imerso em dívidas desde 2005, quando foi comprado por um consórcio que inclui a Sony, Comcast, Providência e TPG. Desde novembro do ano passado foi posto à venda. A MGM já rejeitou uma oferta no valor de 1,5 bilhões de dólares da Time Warner, já que a quantidade era insuficiente para cobrir a dívida. O titular da dívida de 800 milhões de dólares é Carl Icahn; ele está tentando empurrar uma fusão entre a produtora canadense e o estúdio Lionsgate, que é o acionista majoritário. Em última análise, no entanto, o bilionário concordou em dar luz verde para lidar com a Spyglass.

fonte

Anúncios

CINEMA


Um celular num filme de 1928?

E continua rendendo acessos no YouTube, a cena incrível do filme de Charles Chaplin “O Circo”, onde aparece uma mulher atendendo a um telefone móvil. Se você acha exagero, veja o vídeo e até o final é possível se distinguir bem que a mulher conversa com alguém ao telefone.

VIDEO


Eu só queria entender

POLÍTICA


A morte de Kirshner

A morte do ex-presidente da Argentina Kirschner abre uma série de discussões. Compilei alguns blogs em espanhol que abordam o fato onde há reflexões expressivas sobre o político e sobre a Política argentina.

1.Lucas Carrasco
2.
La Muerte de un politico
3. Aldo Ulysses Jarmen

CURIOSIDADES


Galo proibido de cantar

Quem conta essa é o jornalista Ricardo Albuquerque, de O DIA: “O galo Natal vai ganhar, dentro de 40 dias, um galinheiro e perderá a liberdade de ciscar, das 22h às 6h, no quintal no casarão da Rua Santa Clara, em Copacabana. Alvo de queixa de um vizinho, que reclamou do canto do animal, o caseiro Elson Pereira Brasiliense, 64 anos, saiu ontem da audiência conciliatória no 4º Juizado Especial Criminal (Jecrim), no Leblon, com a promessa de construir o espaço, onde a ave ficará presa, em companhia de duas galinhas.

“Isso não significa que ele vai parar de cantar até porque não podemos construir um galinheiro com proteção acústica”, brincou o advogado de Elson, Leandro Nunes.

“Não gostei da ideia de mantê-lo preso, mas vou cumprir com a minha palavra”, declarou o caseiro, contando que o vizinho incomodado levou a gravação com o canto do galo. “Mas o conciliador não quis ouvir”, disse Leandro.

A permanência de Natal em Copacabana agradou aos moradores. “Pensei que a Justiça determinaria que o galo fosse despejado”, comentou o comerciante Umberto Silva. Autor de abaixo-assinado com 150 nomes pela permanência do animal, Umberto contou que a história servirá de enredo para o bloco Galo da Santa Clara, que será lançado ano que vem.

“O sambinha já tem até o refrão: “Quiseram calar o galo que o amigo me deu. Apesar da bordoada, o meu galo não morreu”, adiantou ele. O denunciante e morador do prédio em frente, Cesar Tadeu Calafiori Catharino, não foi encontrado para comentar a decisão.”

RELIGIÃO


Cristianismo perdido

Um dos livros impressionantes que li este ano é do Bart D. Erhman, ‘O que Jesus falou e o que Jesus não falou’, a respeito da manipulação que os copistas acabaram introduzindo no velho e, principalmente, no Novo Testamento. O livro é fabuloso. E merece ser lido por quem não é fanático, por quem tem a mente aberta à compreensão de que, antes da criação da Imprensa, os textos sagrados eram usados a bel prazer daqueles que defendias suas conveniências e idiossincrasias. Com isso, muitas alterações foram feitas. Agora tem um outro livro do mesmo autor, ‘Cristianismo Perdido’ que espero locaizá-lo no Brasil.

Do blog Velocidad de Escape, compilei o texto abaixo:

Se alguém quiser começar a ler as obras de Ehrman, penso que este é o livro. Deixo claro que é o trabalho deste especialista em cristianismo antigo, onde se revelam as vicissitudes sofridas pelos trabalhos considerados “inspirados por Deus” ao longo do tempo, depois de várias manipulações muito diferente de qualquer século.

Neste trabalho, Ehrman faz um exercício excelente para mostrar as razões pelas quais os documentos tidos como sagrados – e a Bíblia cristã atual – são falsos.

Falso, porque são originais criados por autores que são creditados; falso, pois eles são manipulados, distorcidos, reescritos de acordo com as necessidades dos diferentes grupos e, falso em suma, porque cada grupo de cristãos, dos quais havia muitos e variados, teve a sua própria agenda “Teologia” e usou os escritos a serem instituídos somente como a ortodoxia dominante.

Através de um exercício intelectual brilhante vemos no cristianismo primitivo que coexistem grupos muito diferentes, com batalhas empunhando vários temas, incluindo a forma de adaptar os textos em sua conveniência, e como, no final, o proto-ortodoxa, conseguiu ganhar a supremacia e impor o seu próprio cânon das escrituras sagradas, que agora são considerados “canônicos” e “verdadeiros”.

Leitura obrigatória para quem está interessado no cristianismo primitivo e de como essas guerras doutrinárias conduziram à atual ortodoxia católico-cristã-protestante. É uma excelente leitura para quem se considera ateu e um pecado mortal para qualquer cristão que se recuse a conhecer as origens de suas crenças.

MUNDO ANIMAL


Abelhas matemáticas

Um estudo recente descobriu que as abelhas são muito boas em matemática e podem resolver problemas complexos que mantêm computadores ocupados por dias.

Isso é conhecido como “problema do caixeiro viajante” e se refere a localizar o caminho mais curto para permitir que um vendedor cumpra a visita que tem a fazer a todos os locais agendados.

É um problema que os computadores encontram em algum tempo, comparando a distância de todos os caminhos possíveis e escolhendo o mais curto. As abelhas, surpreendentemente, conseguem encontrar rapidamente o caminho mais curto entre as flores que descobrem por acaso, através de um cérebro do tamanho de uma semente.

O diretor da Escola de Ciências Biológicas da Universidade de Londres, Nigel Raine, explicou que “as abelhas resolvem os problemas do caixeiro viajante a cada dia. Visitam flores em muitos lugares e porque usam muita energia para voar, elas escolhem uma rota que envolve o menor caminho possível. ”

Os cientistas testaram as abelhas usando um computador para controlá-las em torno de flores artificiais. A idéia era ver se as abelhas que seguem um caminho definido pela ordem em que se encontravam as flores ou se procuram a rota mais curta. Depois de explorar onde estavam as flores, as abelhas aprenderam rapidamente que era a menor forma de viajar para poupar tempo e energia.

A descoberta pode ter implicações para o mundo humano. A vida moderna depende de muitos canais que não são sempre o mais eficiente: as redes de fluxo de circulação automóvel, redes de informação, as cadeias de abastecimento das empresas, etc

“Precisamos entender como fazer para resolver o problema de viajar sem um computador”, disse Raine.

(Compilado do The Guardian>

INTERIORES


A morte do bidê

Tem cada assunto interessante nos jornais. O Telegraph, de Londres, publicou neste domingo uma matéria sobre o desaparecimento do bidé, aquele objeto de higiene corporal que, pouco a pouco, está sumindo do cenário dos banheiros. Resolvi adaptar a reportagem mostrando algo bizarro para a atenção dos leitores.

Morte do bidé

O bidé, objeto de sofisticação em casas de banho, está morrendo lentamente na Grã-Bretanha, de acordo com números de vendas.

Por Harry Wallop, Editor

Recurso usado durante muito tempo, o bidé é agora tão raramente vendido que poderia desaparecer completamente dos banheiros britânicos no futuro próximo. Especialistas dizem que, no passado, eles vendidos milhares e milhares por ano, mas nos últimos 12 meses, foram negociados apenas 500.

Mike Smelt, da Ideal Standard, fabricante de bidés para banheiros e empresa-mãe de Armitage Shanks, disse: “Não há dúvida de que eles tenham caído em desgraça. Continuamos a fazê-los, mas só um punhado.”

Os ‘designers’ de interiores dizem que os banheiros menores, especialmente em suites, estão descartando esses aparelhos, com uso de lavatórios manuais.

Maria Barber Fry, diretora de operações do Instituto Britânico de Design de Interiores, disse que uma das razões que tornaram os bidês populares na década de 1970 eram porque as gerações que viajavam os viram na França, Espanha e Itália, onde são muito comuns. Eles queriam então recriar um pouco da sofisticação de lá em suas próprias casas.

Os banheiros têm mudado substancialmente nos últimos anos, com a melhor distribuição do espaço. Em vez de banheiros enormes, prefere-se hoje lugares menores. Uma pesquisa feita no início deste ano indica que 11 por cento das famílias tinham retirado o bidé de seu banheiro nos últimos anos.

O bidê foi inventado pelos franceses no século 17 para que as pessoas pudessem lavar as partes íntimas de seu corpo sem a necessidade de um banho completo. Mas, enquanto se tornou uma vítima das preferências modernas, ele poderá retornar em outro formato, disseram especialistas.

LEITURA DE JORNAIS


Kama Sutra atualizado

O Kama Sutra é atualizado. O que até recentemente era considerado a ‘bíblia do sexo’ para homens interessados em aprender a arte de amar, agora se torna “um guia para o estilo de vida do homem e da mulher moderna.”

E se antes as diferentes traduções do antigo texto hindu foram caracterizados por ilustrações e rabiscos DE erotismo explícito (perfeito para explicar as diferentes posições), a nova versão agora publicada pela Penguin (chegará às livrarias em fevereiro de 2011 na Europa) serão só em formato de texto em livro de bolso.

Escrito pelo sábio indiano e tradutor de textos em sânscrito, E Haksar, a intenção do editor da versão moderna do “Kama Sutra” pretende ser “um manual de classe que cubra todos os aspectos do amor e os relacionamentos”.

“A idéia comum do Kama Sutra é de que só fala sobre sexo”, disse Haksar ao “Sunday Telegraph” – mas qualquer leitura atenta mostra que é um livro sobre o estilo de vida e relações sociais. “É por isso que o meu esforço na nova tradução foi permanecer tão próximo quanto possível ao texto original, mas apresentados em uma linguagem moderna, que refletisse questões contemporâneas no livro”.

Acredita-se que o primeiro Kama Sutra (Kama significa “desejo de prazer sexual”) tenha sido escrito no século III dC pelo sábio hindu Vatsyayana como um guia para cortesãos jovens da época, mas, ao contrário da crença popular, apenas um em cada uma das sete partes em que é dividido é inteiramente dedicado ao sexo. Na segunda parte, que é também a mais longa, há conselhos sobre como aumentar o seu prazer, fornecendo também uma descrição detalhada das posições a tomar.

TELEGRAPH

VIOLÊNCIA


Um jornal incita ódio
contra homossexuais


Um jornal de Uganda, «Rolling Stone», publicou a lista dos 100 «principais» gays do país com uma faixa amarela a pedir para serem enforcados, na edição de 9 de Outubro. Para além das fotografias, também os nomes e moradas dos indivíduos foram publicados.

De acordo com o «Washington Post», pelo menos quatro homossexuais foram atacados e muitos estão escondidos desde a publicação da lista.

No ano passado foi apresentado um projecto de lei no Uganda que pretendia impor a pena de morte ou prisão perpétua para quem fosse gay. Houve críticas internacionais e o processo foi silenciosamente arquivado.

«Só no último ano, mais de 20 homossexuais foram atacados no Uganda e 17 foram presos», diz Frank Mugisha, presidente das minorias sexuais.

Relativamente à publicação deste tipo de notícias nos media, Mugisha diz que «este tipo de publicações não deviam ser permitidas». «Isto aumenta a violência e apela ao genocídio de minorias sexuais. O Governo devia proteger as minorias sexuais destes tipos de media», acrescenta.

O editor chefe do jornal, Giles Muhame, justifica dizendo que o artigo «é de interesse público».

«Sentimos que é preciso a sociedade saber que estão entre eles. Alguns deles recrutam crianças para a homossexualidade, o que é mau e tem de ser exposto», diz Muhame.

Solomon Male, um pastor e chefe de um grupo de clero no Uganda, afirmou que está satisfeito por a lei «anti-homossexual» não ter sido aprovada, mas que é necessário «descobrir porque a homossexualidade está a aumentar no país».

Fonte: TVi

Navegação de Posts