ANTENA PARANÓICA

lemos e descolamos o que há de melhor na rede

Arquivo para o mês “janeiro, 2011”

INVENTOS


“Cadeira elétrica” é testada para osteoporose

Pesquisadores da USP e da Unifesp criam uma cadeira que emite carga elétrica para estimular regeneração óssea. O equipamento pode estar disponível a partir do ano que vem

A nova tecnologia produz sinais elétricos que atingem diretamente os ossos mais prejudicados pela doença: fêmur, coluna e bacia.
Duas placas metálicas ficam escondidas sob um estofado. Para realizar o tratamento, o paciente deve permanecer sentado na cadeirinha por 20 minutos após acionar um botão.

Você deve estar querendo saber se cura realmente. Até hoje nenhum ‘eletrocutado’ reclamou de qualquer doença.

Anúncios

PRAIA DO FUTURO


Diabéisso?!!!

Já se disse que a curiosidade mata; antes de morrer, porém, seria bom tirar as dúvidas que levam a isso. Como por exemplo: na praia do Futuro de Fortaleza há uma edificação que aparece no mapa do Google com registro em chinês (imagino eu!). Em meio a todas as citações de ruas, avenidas, imóveis, bares, restaurantes, hotéis e outros domicílio – tudo em bom português -, de repente, me deparo com um edifício situado na Avenida Zezé Diogo, esquina da rua 13 e com registro em mandarim.

Quediabéisso?!!! – eu perguntei primeiro.

UFOLOGIA


Rússia fabrica UFOS?

Fui atrás de me atualizar sobre a crise no Egito – os jornais e todos os sites que busquei estavam desativados – e dei de cara com uma publicação em russo (lá no Cairo) que me informou alguma coisa. Mas o que mais me chamou a atenção foi um artigo sobre Ufologia. Dizendo que os russos fabricaram ‘Ufos’ (Objetos voadores não identificados). Fiquei curioso e peguei o texto no tradutor do Chrome. Entrevista interessante com um especialista em ‘discos voadores’ contando as verdades desse tema.

O texto diz: “UFO” testado secretamente em Moscou

“Na edição passada nós falamos sobre a tecnologia militar secreta dos EUA, através do qual eles fabricam o “UFO”. Hoje nós aprendemos que se fazia para criar “discos voadores” na URSS e depois na Rússia

Reportagem de Svetlana Kuzina – 27/01/2011

Continuando a publicar os resultados do inquérito ‘antiufologov’ – físico Krasnoyarsk Poluyan coordenador dos observadores da sociedade da Criméia e as manifestações anormais do ambiente.

Para acessar, clique AQUI.

CINEMA


Estréia ‘José e Pilar’

“Nos encontraremos em outro sítio”. Com essa afirmação começa e termina o filme “José e Pilar”, uma abordagem à união do escritor português José Saramago e sua esposa, a jornalista Pilar del Rio.

Dirigido pelo português Miguel Gonçalves Mendes e co-produzido pelos irmãos Almodóvar (O desejo), e o diretor brasileiro Fernando Meirelles, ‘José e Pilar’ iniciou circuito na Espanha, depois de passar pelo Festival de Cinema Redonda, onde foi apresentado pelo juiz Baltasar Garzon.

Em ‘José e Pilar’ fala-se sobre a relação entre um homem famoso e uma mulher mais jovem que ele e o profundo afeto que os unia desde que se conheceram. Saramago disse antes de falecer em junho de 2010 aos 87: “Eu desejava que tivesse te encontrado antes.”

ORIGINAL

CIÊNCIA


Vacina contra Alzheimer

Foram iniciadas experiências com humanos do que se poderia dizer ser a revolução mais importante da medicina em toda a década. A empresa espanhola que está desenvolvendo o projeto têm as melhores expectativas, por ser a primeira vez que a Ciêncioa consegue encontrar um remédio eficaz contra essa terrível doença.

Há grandes esperanças na vacina, que já demonstrou a sua ausência de toxicidade em animais. Um raio de experiência que surge dos laboratórios Araclon Biotech, Zaragoza.

A empresa Zaragoza Araclon Biotech iniciou esta semana os ensaios clínicos humanos de vacina contra a doença de Alzheimer, que trabalhou por anos e onde ele tem grandes esperanças. Após os testes com animais não mostraram nenhuma toxicidade, está agora preparado para provar que os humanos também têm efeitos negativos. Esta fase do inquérito, será realizada na Áustria, com uma amostra de 24 pessoas no ano passado. Como verificar os resultados, vamos começar a segunda fase consiste em verificar a real eficácia da droga para erradicar a doença de Alzheimer . Para isso contará com a colaboração de 48 pacientes, que vão dividir duas versões diferentes do medicamento para ver qual funciona melhor. Esta segunda fase terá início em 2012 com a expectativa de que em quatro anos pode ter um resultado definitivo sobre a eficácia e toxicidade da vacina promissora. Se as coisas correrem bem, este remédio pode estar à venda em farmácias em cerca de 7 anos.

FONTE

PESSOAS


Oprah reencontra irmã

Oprah Winfrey, a rainha da TV nos EUA, tem contado em seu próprio show que encontrou uma meia-irmã, Patricia, que sua mãe deu para adoção ao nascer, há quase meio século.

Em seu programa ” The Oprah Winfrey Show “, a apresentadora, considerada pela Forbes como a mulher mais poderosa e mais rica no firmamento de Hollywood, revelou que soube da existência de sua meia-irmã em novembro.

A mulher, identificada apenas como Patrícia Oprah, vive em Milwaukee e durante anos ele procurou a identidade da mãe, que tinha dado para adoção em 1963. Em 2007, Patrícia descobriu que Winfrey era a sua meia-irmã.

Segundo Winfrey, ela tinha 9 anos e vivia com seu pai quando sua mãe entregou a filha para adoção . Winfrey diz que ela sabia que sua mãe estava grávida.

“Este foi um segredo de família que me deixou sem palavras”, Winfrey disse, enquanto seus olhos se encheram de lágrimas. “Eu pensei que nada poderia surpreender-me na vida, mas garanto-vos que eu estava errado.”

Winfrey, que acumulou uma fortuna estimada em 2.700 milhões de dólares de seu próprio programa televisivo e sua revista “O”, explicou quase chorando porque decidiu espalhar a notícia em seu programa.

FOTOGRAFIAS


As mais incríveis da década

Clique http://totallycoolpix.com/2010/12/best-pictures-of-the-decade-the-noughties/ e se magnifique com a riqueza desse material fotográfico


ETs


Cientistas pedem à ONU sistema de defesa contra ataque de ETs

Do jornal O DIA

A comunidade científica foi surpreendida este mês pela reivindicação da inglesa Royal Society de que a Organização das Nações Unidas (ONU) elabore um plano de defesa contra extraterrestres.

Publicado na revista Philosophical Transactions, o artigo da sociedade científica britânica afirma que a humanidade deveria se precaver contra um encontro que poderia ser violento, e dividiu opiniões na comunidade científica brasileira.

Para os ufólogos – os pesquisadores de discos voadores – foi uma vitória. “Foi uma coisa sem precedentes. (A Royal Society) é uma das instituições cientificas mais sérias do planeta terra. Eles estão se abrindo, lentamente”, diz Ademar Gevaerd, pesquisador e editor da revista UFO. O professor e pesquisador em Astronomia e Astrofísica Kepler de Souza Oliveira Filho pondera que a possibilidade de que uma vida externa seja agressiva sempre existe, mas o astrônomo não acredita em contatos agressivos entre civilizações, “simplesmente porque as distâncias entre as estrelas são tão grandes que não há possibilidade de viagens entre elas”.

Crenças e evidências à parte, o diretor do Observatório Astronômico da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Basílio Santiago, vê utilidade na reflexão sobre a natureza dos ETs. “É útil na medida em que nos faz refletir sobre a civilização na Terra. Ao avaliarmos os riscos de civilizações extraterrestres, reforçamos em nós todos a noção de uma civilização humana. Isso é fundamental para os desafios de governabilidade mundial”, explica.

“A comunidade científica, que por muito tempo ficou completamente fora dessa discussão por puro preconceito e ignorância, hoje começa a se abrir”, comemora Gevaerd. No entanto, o ufólogo acredita que o estágio da discussão pública ainda é “primitivo”. “Estão falando em micróbios e processos biológicos que podem levar uma vida. Mas reservadamente, a informação de que nós estamos sendo visitados por outras espécies cósmicas já é seriamente considerada pelas diretorias de muitas instituições”, aposta.

Basílio Santiago não acredita que a reivindicação da Royal Society indique uma total mudança de posição da instituição. “Não há ainda evidência de contatos com extraterrestres. O que há são relatos isolados que carecem de confirmação e validação”, observa.

Conceito de vida extraterrestre não é consenso

Oliveira Filho lembra que a procura de vida fora da Terra é muito difícil. “Primeiro, porque é preciso definir o que é vida, e não há consenso sobre a definição. Segundo, porque quando fazemos uma procura na Lua ou em Marte, ou em outros planetas e satélites aonde conseguimos enviar sondas, precisamos ter certeza de que não estamos contaminando o meio pesquisado. Terceiro, sabemos que, nestes planetas e satélites perto de nós, não há condições físicas de haver vida desenvolvida, só microorganismos, por falta de água e calor. E os planetas fora do Sistema Solar estão tão distantes, que não temos condição de enviar sondas”. Resta, segundo o professor, estudar os sinais de rádio emitidos em outros sistemas e procurar por vida inteligente através de um sinal com informação.

São grandes radiotelescópios, como o de Arecibo, em Porto Rico, que buscam estes sinais de inteligência extraterrestre. “Mas há também a busca por planetas nas zonas de habitabilidade em torno de estrelas. Futuramente, será possível identificar as chamadas bioassinaturas nesses planetas, ou seja, substâncias associadas à vida”, projeta Basílio Santiago.

“Conseqüências devastadoras”

Em abril de 2010, o astrofísico Stephen Hawking declarou em entrevista ao Discovery Channel que os humanos deveriam “evitar qualquer contato com ETs”, porque as conseqüências poderiam ser “devastadoras”.

Em setembro do mesmo ano, uma reunião de militares da reserva americana aconteceu em Washington e contou com a presença de representantes da força aérea, exército e marinha.

CONSUMIDOR


Significado dos números do seu cartão de crédito

Você nunca se perguntou o que? Em seu cartão de crédito, por que há tantos números? O que significa cada um? É completamente aleatória? É depende do país? Pode dizer-se um número que está lá fora, pertence a um cartão válido? Todas as respostas após o salto.

O primeiro dígito do número do cartão refere-se ao tipo de indústria primária a que pertence a empresa. Por exemplo, se o número começa com 1 ou 2 se refere às companhias aéreas, três pertencem a viagem e entretenimento, 4 e 5 para os bancos e fiscais, e os bancos estão no mercado 6, 7 para petróleo, 8 e 9 de telecomunicações determinada tarefa em cada país.

Este número, juntamente com 5 abaixo, forma o número de identificação do emitente. E mais especificamente, identifica a instituição emissora do cartão. Por exemplo, é um 4xxxxx Visa, e os do 51xxxx-55xxxx intervalo é Mastercard.

Os seguintes dígitos, mas o último, sou eu pessoalmente identificado. Eles normalmente são 9 dígitos, mas é expansível até 12. No total, pode haver até 10 ^ 12 = 1.000.000.000.000 combinações, ou seja, um bilhão (você sabe que chamou trilhões dos EUA, por isso está bem na foto).

O último dígito é a utilização de verificar o número . Ele é responsável, através do algoritmo de Luhn, para validar o cartão.

Finalmente, note que poderá validar seu cartão de si mesmo. Simples, mas muito tempo, ter o seu número e anotá-la em qualquer papel. Novamente, anotá-la logo abaixo, combinando os números verticalmente como uma soma.

Agora, adicione os algarismos ímpares (ou multiplicá-los por 2, é o mesmo), como na imagem acima. O casal ignora-os.

Em seguida, digite os pares entre os números do resultado anterior, alternando dígitos. Se você não tiver espaço, escreva embaixo, como na imagem.

Finalmente, devemos adicionar todos os dígitos, com uma advertência: se tivesse obtido um número de dois dígitos como 12, que não consomem 12, se não “1 + 2” . Cada dígito é uma soma.

Agora você tem um número. Se ele for divisível por 10 (ou seja, termina em 0), então o cartão é válido. Se não, é uma farsa … ou há algum erro.

Com um pouco de prática você pode fazer a cabeça, olhando para o cartão e multiplicando por dois o primeiro dígito, se necessário, acrescente-se os dígitos do resultado, em seguida, adicionando o segundo dígito como é, assim por diante.

TEXTO ORIGINAL

CURIOSIDADE


Erros da Ciência que acabaram dando certo

Os erros científicos nem sempre significam uma derrota no final e total desperdício de dinheiro. Alguns geraram descobertas interessantes.

Um dos exemplos mais famosos é o Viagra , que foi originalmente projetado para tratar a angina de peito. Embora a droga não tenha conseguido aumentar o suprimento de sangue para o coração, o paciente notou um efeito colateral curioso … é que uma outra parte de seu corpo tinha um suprimento de sangue que foi um prazer. Literalmente.

O brometo de potássio

Não faz muito tempo, a masturbação era vista como o pai de todos os males. Tentou-se fazer de tudo para evitá-la, até que se descobriu o brometo de potássio. Os pacientes nos quais foi administrada essa medicação tiveram uma menor taxa de masturbação (não sei o quanto se tem de pagar para fazer um estudo como este …) e foi proclamado como a solução final. Só depois que viram não ter a serventia que se pensou, então ficou servindo como ” calmante “.

Penicilina

Um clássico. Alexander Fleming descobriu que um molde tinha sido contaminado por algumas culturas bacterianas. No entanto, a área ao redor do molde, estava livre do vírus! Fleming previu que tivesse um efeito antibacteriano. A descoberta valeu-lhe um prêmio Nobel.

Big Bang

Arno Penzias e Robert Wilson tiveram um dia agitado para ajeitar uma antena de satélite de comunicações. Resolveram apontar para a Via Láctea. Muda de lá para cá e eles perceberam que um ruído de fundo que não deveria ser normal. Era de origem celeste, pensaram. Foram olhar e descobriram na antena um ninho de pombos. Mas após a limpeza do local, o barulho persistia. Acontece que o que foi capturado tinha a ver com radiação cósmica, que é considerado o resíduo do Big Bang. Mais uma vez o prêmio Nobel foi concedido por esta descoberta acidental.

Raios X

William Roentgen, físico, estava fazendo uma corrente elétrica através de um tubo de vidro dentro de gás. O gás brilhou de forma inesperada. Para continua com sua experiência sem o brilho no tubo, ele revestiiu com um papel grosso.
O brilho continuou, mas desta vez veio de uma tela tratados com elementos pesados, localizada a poucos metros de distância. Depois de algumas tentativas, ele percebeu que tinha descoberto um raio passando por elementos leves, mas não pesado: raios-X

Os vidros de segurança

Bem, como muitas coisas na vida, foi descoberto graças à falta de higiene. Ocorre que um investigador jogou um copo no chão. Embora tenha se quebrado, ele não se dividiu em vários pedaços. Interessados pelo evento estranho, perguntaram-lhe o que ele estava segurando: uma solução de nitrato de celulose com um plástico líquido. Pelo visto, não havia sido limpo bem, a ponto de solidificar e permanecer com uma camada fina transparente: o vidro revestido impediu a fragmentação interna.

Sacarina

Fahlberg. É o nome de um homem que trabalhava com alcatrão de carvão e ao voltar para casa com as mãos pretas como se fosse de um poço de petróleo. Ao chegar, provou um pedaço de bolo que sua mulher acabara de fazer, sem lavar as mãos. E aí ele perguntou a mulher se tinha algo especial no bolo, mas disse que não, eram os mesmos ingredientes de sempre. Acontece que eram suas mãos que estavam doces.

TEXTO ORIGINAL

Navegação de Posts