ANTENA PARANÓICA

lemos e descolamos o que há de melhor na rede

Arquivo para o mês “agosto, 2013”

A magia criativa do iPhone


Um vídeo curioso feito a partir de um iPhone. É criação do repórter fotográfico norte-americano Ben Garvin. Ele só fez uso de um aplicativo de “stop motion” que descarregou em seu iPhone, chamado Stop Motion Studio,

Anúncios

Artigo: A esquizofrenía e sonhos


Experimento com cobaias liga esquizofrenia a sonho

Grupo brasileiro cria método para estudar de transtorno humano em ratos

Em outra pesquisa, que mediu ondas cerebrais de macaco, português relaciona distúrbio a problema de atenção
RAFAEL GARCIA DE SÃO PAULO

A esquizofrenia é um transtorno psiquiátrico que em muitos aspectos lembra o estado onírico, gerando ideias desconexas e alucinações, e um estudo com ratos acaba de revelar como essa confusão acontece no cérebro.

A descoberta saiu de uma pesquisa realizada pelo Instituto do Cérebro da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte), que desenvolveu um método para gravar impulsos elétricos no sistema nervoso de ratos, e criou um modelo para estudar a esquizofrenia em cobaias.

Reproduzir esse transtornos psiquiátrico em animais sempre foi um desafio. Como saber se um animal tem algo similar à esquizofrenia sem poder perguntar a ele se está alucinando e sem poder avaliar sintomas clínicos como a fala confusa e paranoia?

Para estudar o problema em ratos, os cientistas de Natal injetaram nos animais o anestésico quetamina, que em pequenas doses é conhecido por induzir delírio e sintomas psicóticos.

Depois, mediam as “ondas cerebrais” geradas pelas variações de impulsos elétricos, enquanto analisavam o comportamento dos animais.

“É claro que o rato não tinha como dizer se estava sonhando ou tendo alucinações”, diz Adriano Tort, líder do grupo de pesquisa. “Mas o padrão de ondas que nós encontramos estava alterado, e era um padrão que já tinha sido visto antes em sono REM’, o momento do sono associado aos sonhos.”

O resultado –que analisou ondas cerebrais do hipocampo, estrutura cerebral importante para a memória e a consciência– corroborou uma suspeita que já existia. Psicólogos já enxergavam semelhança entre o estado onírico e o tipo de alucinação que ocorre em esquizofrenia.

O estudo de Tort, Sidarta Ribeiro e colegas da UFRN, saiu na “Scientific Reports”.

MACACOS

Um outro trabalho semelhante ao dos brasileiros, publicado no periódico “PNAS”, descreve nesta semana um experimento semelhante, no qual a quetamina foi administrada em macacos resos.

Ricardo Gil-da-Costa, cientista português do Instituto Salk, de San Diego (EUA), descobriu um outro desvio nas ondas cerebrais dos animais. Desta vez, a anomalia estava associada à dificuldade que os animais tinham para se deixarem atrair por estímulos sonoros, e depois manterem atenção neles.

Uma das inovações aplicadas por Gil-da-Costa foi uma touca de encefalografia adequada para que se possa comparar o cérebro símio com o humano, algo essencial para estudar o transtorno.

“Um modelo animal melhor pode ser usado em investigação pré-clinica e para se desenvolver novas terapias”, diz. “Muitas empresas farmacêuticas nos têm contatado precisamente por isso”, afirma Gil-da-Costa.

Os animais entendem/a violência humana


Cearense é 10º mais rico do Brasil


. A revista Forbes Brasil relacionou os 15  homens mais ricos do nosso País. Entre eles, está o cearense Francisco Ivens de Sá Dias Branco, 78, da M. Dias Branco, líder no mercado de biscoito e macarrão no Brasil.

Ele  tem fortuna estimada em R$ 9,62 bilhões. Com isso, ele aparece em décimo lugar no ranking dos brasileiros mais ricos em 2013, elaborado pela Forbes

Os 10 países mais atraentes para se trabalhar


iworldstalent

FONTE: UNIVERSUM – http://universumglobal.com/2013/07/the-world039s-10-most-attractive-countries-to-work-in/

Artigo para se ler no domingo


cerebrofarsante

PROCESSO INDIGESTO


Dostoiévski é processado 131 anos após morte

Do UOL, em São Paulo

O escritor russo Fiódor Dostoiévski

  • O escritor russo Fiódor Dostoiévski

Cento e trinta e um anos após sua morte, o escritor russo Fiódor Dostoiévski, um dos maiores nomes da história da literatura mundial, foi processado por incitar o desrespeito a um tribunal. As informações são de reportagem da agência de notícias estatal russa Ria Novasti publicada na quinta-feira (1º).

O processo começou após um morador da longínqua região de Kamchatka, no nordeste da Rússia, usar a palavra “idiota” para se referir a um oponente durante um julgamento, em 2011.

Processado criminalmente por desrespeito ao tribunal, o homem alegou em sua defesa que a “perniciosa influência” da leitura de “O Idiota”, uma das obras-primas de Dostoiévski, publicada em 1869, o havia levado a ofender o adversário, e que o escritor deveria ser investigado por incitá-lo a desrespeitar o tribunal.

Após nove meses de supostas investigações sobre a alegação do homem, o processo foi finalmente arquivado no início deste ano pelo fato de o escritor estar morto desde 1881.

Autoridades judiciais russas são obrigadas a processar todos os requerimentos feitos ao Judiciário, independentemente de parecerem absurdos, segundo uma porta-voz.

O crime de desrespeito a tribunal prevê pena de até seis meses de detenção ou multa de 200 mil rublos (cerca de R$ 14 mil) na Rússia.

Inocentado neste processo, Dostoiévski passou grande parte da vida tendo problemas com a Justiça. Em 1849, o escritor foi condenado à morte junto com outras 19 pessoas por distribuir panfletos contra o governo, mas a sentença foi cancelada na última hora.

Caso tivesse morrido na ocasião, ele não teria escrito seus principais romances, como “Crime e Castigo”, “Irmãos Karamazov” e o livro que teria incitado o desrespeito a tribunal praticado pelo morador de Kamchatka.

Navegação de Posts